Quem decide o que comes? Tu ou os que te rodeiam?

Quem decide o que comes? Tu ou os que te rodeiam?

Se não tomas a decisão do que queres comer, vais deixar que outros escolham por ti. Decide o que comes!
 

Quem decide o que comes?

Hoje estava a reler o artigo Deixa-te de tretas e parei na frase:
Se não tomas a decisão do que queres comer, vais deixar que outros escolham por ti.
E é tão simples quanto isto! 

Qual a próxima jogada?

 

A menos que estejas acamado e sem capacidade de tomar opções, ou estejas completamente dependente que te introduzam a comida na boca, qualquer desculpa que arranjes para as tuas escolhas alimentares, não passa disso mesmo: uma desculpa!
Assim, as culpas podem cair:
  • nas costas da mãe
  • na cantina
  • na falta de opções no restaurante
  • nos amigos que comem diferente de ti – por acaso eles mudam por ti? Então porque mudas por eles?
  • No supermercado que não tem o que queres
  • No tempo que não dá para isto ou aquilo… enfim.

 

A nossa mente consegue arranjar desculpa para tudo, se for para nos manter no conformismo.
Sabes porquê?
Claramente, a mudança requer que gastes mais energia do que aquela a que estás habituado a gastar.
Por isso começamos com tanta vontade e amanhã ou depois vai-se o que chamamos de motivação e voltamos à estaca zero.
Hora da mudança! És tu que decides as direção a seguir!

 

Desgastante demais…

Este vai vem de emoções, de pseudo decisões e de começos frustrados são desgastantes demais e por isso não são duradouros.
Então o que fazer para conseguir?
Pensa como aprendeste a andar de bicicleta ou a conduzir um carro…
  • Foi à primeira?
  • Não!
Deves contar com um tempo de adaptação. Aquele tempo de aprendizagem até que começou tudo a sair normalmente, como se tivesses nascido em cima de uma bicicleta ou como se toda a tua vida tivesses conduzido.
Criaste uma nova competência e já não gastas energia para pensares como há de ser feito. Assim sendo, o teu cérebro criou novas ligações que te fazem automatizar os procedimentos necessários com o esforço mínimo.

Uma novidade para ti

Sabes, podes fazer o mesmo com a tua decisão de otimizares a tua saúde. Não podes estar sempre à espera que a tua motivação esteja no auge, tens que criar espaço para tornar as tuas boas escolhas num hábito.
Depois disso, acabaram as desculpas e, se caíres, será apenas um tropeção e voltarás a erguer-te porque tens um bom hábito assimilado e o teu cérebro está a ajudar-te nisso.
Vamos lá criar hábitos que nos valorizem e deixar de lado as desculpas.
Vamos lá assumir um compromisso connosco mesmos e não permitir que sejam os outros a decidir o que colocamos na nossa boca. Ah, mas e …
Deixa-te de tretas e vive a tua vida, não deixes que sejam os outros a vivê-la por ti.
Tens alguma questão que surgiu com a leitura deste texto?
Partilha-a comigo que terei todo o gosto em responder, quem sabe, num outro post, na próxima quinta feira!
Até lá, fica bem!
Tranquilamente,
Bela

Como continuar a receber conteúdo de qualidade?

 

  • Em primeiro lugar, todas as sextas feiras envio para os meus contatos um email com informações e com o resumo do que aconteceu na semana. Se queres receber, clica no atalho abaixo e diz-me em qual dos teus emails queres receber as minhas dicas.
  • Além disso, na plataforma Udemy tenho um curso que te ensina, passo a passo, como podes criar o Teu Estilo Paleo.

Podes encontrar-me, igualmente, nas redes sociais e no YouTube

 

  • Se queres seguir tudo o que se passa, a Página

Meu Estilo Paleo

é o elo de ligação entre toda a minha presença online.

  • Para um apoio individualizado e especializado, segue a minha página de

Coach e Mentoring

  • Além disso, podes vir fazer parte do nosso grupo no facebook

Grupo Meu Estilo Paleo

  • Queres ter tudo organizado e com um acesso fácil?

Podes seguir o nosso algum no Pinterest

  • Todas as 4ª feiras sai no nosso canal do YouTube um vídeo. Por isso convido-te a te inscreveres no atalho seguinte:

Podes te inscrever aqui